domingo, 29 de agosto de 2010

O cuidado de si perdido!

De um modo geral, os filósofos gregos entendiam que o cuidado de si mesmo deve ocupar uma vida toda. Em Platão, encontramos uma passagem em que Sócrates aconselha Alcebíades a ocupar-se de si logo, quando jovem, porque aos 50 anos não haveria mais tempo. Epicuro, diferentemente, lá no século III a.C., recomenda que o cuidado de si deve estar presente na juventude e na velhice, porque nunca é tarde para iniciar o processo de "ocupar-se" de si. Mais do que cuidar do corpo e, consequentemente, da saúde, ter o dever de conhecer-se a si mesmo, ter zelo pela própria alma, tem uma função crítica e terapêutica. Foucault dedicou ao tema um curso completo, no início da década de 80, um pouco antes de falecer, e foi exemplar no resgate dessa velha e consagrada prática dos gregos. Com o ritmo desenfreado da vida, note-se que os trabalhadores, mais uma vez, ficaram alijados desse modo de existência, que, entre os antigos, indicava uma superioridade social. Paul Lafargue, notável teórico e militante marxista francês do final do século XIX, escreveu um pequeno livro que é atual e interessante: "O direito à preguiça". Nele, reflete, de um modo geral, sobre o direito que os trabalhadores têm ao lazer, alegoricamente denominado de 'preguiça'. Milhões de trabalhadores não têm acesso ao cuidado de si, ao autoconhecimento, uma vez que sequer têm acesso ao lazer de qualidade e a um tipo de descanso que poderia promover a 'ocupação de si mesmo'. Cuidar de si mesmo pode começar com uma caminhada, de manhã, de natureza reflexiva, que nos faça enxergar a Natureza que está ao nosso redor e os sinais de mudança da estação, por exemplo, ou pode se deflagrar com um simples olhar para o céu, da janela de nossa casa, saudando o dia. Ocupar-se de si mesmo requer vontade e exercício permanente. Cabe a cada um de nós priorizar o que nos importa nesta existência!

Um comentário:

  1. Adorei, lí e e pensei em algumas coisas, coisa que na correria atualmente não faço, pensar em mim. Obrigado, sei que não escreveu esse post para mim, mas caiu bem aqui destes lados das montanhas. Bjokas Luv U

    ResponderExcluir