terça-feira, 11 de outubro de 2011

A CAMPANHA CONTRA A VIOLÊNCIA INFANTIL NO FACEBOOK: FALSIDADE OU ALTERIDADE?

Desde o início do mês, observei que vários de meus amigos no Facebook começaram a retirar suas fotos de seus avatares e substituí-las por um personagem do Cartoon, de desenhos animados, em seus lugares. Isso deixou-me intrigada, porque ainda não sabia a que se devia.

Indaguei alguns de meus alunos, amigos e até minha filha. Qual não foi a minha surpresa, quase todos sinalizaram que era por conta do Dia da Criança, a ser comemorado no Brasil no mesmo dia do feriado religioso de Nossa Senhora Aparecida.

Fui atrás e li tudo o que encontrei em links dos grandes jornais brasileiros. A troca de fotos pessoais dos avatares por personagens de desenhos animados é mundial e faz parte de uma campanha contra a pedofilia e todas as formas de violência contra as crianças. Muito bem! Todavia, não encontrei o nome do mentor ou sequer da ONG ou da instituição que teria deflagrado a campanha no Facebook e no Twitter.

Isso denota, mais uma vez, o caráter mimético das redes sociais. Em outras palavras, as pessoas copiam, deliberadamente, o que as outras fazem, além dos recursos que utilizam, sem ao menos estarem informadas do que está por detrás de determinada expressão ou comportamento virtual.

Fico muito preocupada com isso e, para polemizar, escrevi em minha página do FB que eu considerava esta mudança de fotos por personagens algo falso e que, ademais, eu estaria cansada da ignorância generalizada. Levei pau, é claro! A maior parte de amigos, alunos e ex-alunos, pasmem, argumentou que era bonitinho, que era um resgate do espírito infantil e que tudo aquilo estava ocorrendo em função do Dia da Criança, em 12 de outubro.

Se a campanha é mundial e iniciou-se no exterior, o Dia da Criança em outros países, se existe, certamente é comemorado em um outro dia do ano. Assim, o argumento do povoamento do FB com carinhas do Cartoon, em função do tal dia, não procederia fora do Brasil.

Vou providenciar algo no FB, de modo forjado, para avaliar a aderência e a rapidez da mudança do comportamento dos usuários, com o slogan de uma suposta campanha, assim: “I-mito”, em referência burlesca ao “Ipad” e ao “Ipod”. Vamos ver no que vai dar...

3 comentários:

  1. Minha dúvida ainda continua, se tu fosses escolher um desenho qual escolheria?

    E sobre a forte aderência pela prática, isso se deve ao tema em questão, as crianças, isso mostra que a preocupação com o futuro está cada vez mais latente, o anseio se eleva. Acho importante!

    ResponderExcluir
  2. Se preocupa, também alenta, porque as campanhas do "bem" têm prevalecido. A internet, através das redes sociais, tem se mostrado poderosissimo instrumento de mobilização. Inclusive para recentes greves na europa e protestos pelo mundo. Temos que dar credibilidade a elas, e não criar falsas campanhas que poderão desmobilizar esse poder. É que penso no momento. Abraços.

    ResponderExcluir
  3. E fica a pergunta de até onde a campanha é valida, e se haverá algo a mais para isso, pois a praticidade de trocar um avatar é muita, está ali e é simples... Mas e o restante para esses absurdos sociais, seriam capaz???

    ResponderExcluir