domingo, 29 de julho de 2012

SOBRE O LONGA "ELLES", COM JULIETTE BINOCHE

O filme "Elles", produção franco-polaco-germânica, da diretora polonesa Malgorzata Szumowska, que estreiou no RJ na metade de julho, tem como brilho a atriz francesa Juliette Binoche. Costumo assistir a tudo que Binoche faz no cinema, mesmo que o filme não seja lá muito original. No "Elles", Binoche é jornalista burguesa da Revista "Elle", que está em franco diálogo com garotas jovens, que se prostituem em Paris para levantar grana fácil, quando o filme se inicia. Uma delas é uma polonesa, há pouco na capital, que se joga na vida sem culpa. A outra, francesa legítima, parece que rende mais em suas confidências à jornalista, ao menos apontando suas diferenças com os pais, as contradições de sua vida dupla e os conflitos com o namorado, que não imagina o que ela faz nos momentos em que afirma que está trabalhando em um fast food. Não fossem apenas duas as meninas focadas nas entrevistas, talvez o roteiro do filme pudesse trazer mais substância e profundidade ao tema da prostituição. Também não se viu nada sobre o passado da polonesa e os conflitos morais, que poderiam ter surgido no processo de gravação das entrevistas. O longa tem um bom ritmo, mas, na verdade, o principal tema, também superficialmente desvelado, é a tensão que o aprofundamento da vida sexual das entrevistadas causa do cotidiano da jornalista, no convívio com o marido e seus dois filhos e o quanto uma devassa emocional vai, lentamente, corroendo aquela, iluminando sua vida tradicional e sem maiores emoções. Fui assistir a esse longa hoje, meu quinto filme no RJ, com a Dany Horta, que também o apreciou. Amanhã, assistirei ao último  dos selecionados, espero, e o comentarei aqui. Antes do filme "Elles", fomos ao Museu do Índio e à Fundação Casa de Rio Barbosa, ambos no Botafogo, onde também se encontram as principais salas de cinema de arte do RJ, providas pelo SESC. Até mais, amigos!

Um comentário:

  1. Mais um ótimo dia ao seu lado Ro!! De um sabado completamente monótono a um domingo maravilhoso e cheio de atividades! Nada melhor!!
    E sabes que, apesar de ter apreciado tudo, para mim s pontos altos foram o autor random que encontramos no museu do Índio, e casa Rui Barbosa, por tocar fundo em mim.
    Obrigada, mais uma vez minha querida! E que sua semana siga linda!

    ResponderExcluir