domingo, 7 de abril de 2013

COISAS MIÚDAS DA VIDA DO CARIOCA E CINEMA

Cheguei ao Rio de Janeiro e fui direto ao cinema, não à praia. Amanhã cedo, irei dar um beijo no mar, no posto 9, em Ipanema, mas fui primeiro aos cinemas do Botafogo. Assisti ao quarto longa, mais um francês, claro, o último do François Ozon, "Dentro da casa". Tive de me sentar em um bar depois e abrir meu diário de viagens para anotar algumas observações. Detesto viver no interior, meus amigos o sabem. Quando venho ao RJ, ou vou a SP, parece que meus sentidos se aguçam! Passo sozinha uma boa parte do dia, mas todas as pessoas falam comigo, é impressionante: é o cara da recepção do hostel, alguém que esbarra em mim no café, o senhor da banca de jornais, o atendente do bar, o garçon do restaurante árabe, uma moça de Manaus, que, na rua, me pediu uma informação e acabei levando-a aonde ela queria. Quanta vida intensa (e monótona) há por aí... O que me compraz é que os cinemas estão tão cheios quanto as praias. Isso me encanta no RJ! Eles estão lá, o carinha de 18 anos, universitário, e a senhora de 75 anos, que chega de táxi e sai com dificuldades para comprar seu ingresso para o tal filme da 'garrafa no mar de Gaza', ou um que tem no título a palavra 'casa', ou um outro sobre uma visitante francesa, ou sobre uma moça de nome "Therèse". O cinema francês é o único que, além de me tocar esteticamente, ensina-me sobre a vida, sinaliza  algumas soluções não pensadas ainda e, especialmente, sobre a 'physis' desta existência, que não passa de um véu (ou uma burca completa!). Eu, certamente, espero morrer depois de ir ao cinema - e tem de ser um francês! Comentarei os filmes quando eu voltar para casa. Amanhã, minha mãe fará 80 anos. Vim por causa dela! Considero um grande acontecimento chegar lúcida e cheia de energia aos 80, após tantas perdas e mazelas.

2 comentários:

  1. Não adianta, você nasceu para viver na cidade grande, em meio ao agito e as badalações culturais. Você sabe!! Agora falta pouco para você poder mudar de cenário em definitivo. Beijos e curta muito por aí. Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, filha! Que bom este incentivo! Beijos! Te amo!

      Excluir