segunda-feira, 13 de maio de 2013

25 ANOS DE MORTE DE CHET BAKER

Eu não poderia deixar passar em branco esta efeméride, o aniversário de 25 anos de morte de Chet Baker, um dos grandes nomes do jazz internacional, que, além de trompetista, foi também cantor. Estou ouvindo agora o tema "Round Midnight", do álbum "In a soulful mood", em que se ouve um trompete choroso e melancólico. Lindo demais! Dei uma rastreada na imprensa pela WEB e não encontrei nada de significativo sobre a data de hoje. Ele não teve uma vida boa, segura e tranquila, economicamente. Muito pelo contrário, porque seu envolvimento com heroína lhe rendeu muitas prisões e um espancamento sem igual (por não ter pago dívidas contraídas com um cartel de drogas), quando teve de reaprender a usar seu instrumento, já sem uma boa parte dos dentes. Chet Baker tocou no Free Jazz Festival de 1985 - mesmo ano do 1º Rock'n Rio no Brasil, no qual não estive também. Tocou com grandes nomes da música instrumental brasileira no Free Jazz e chegou a gravar depois com Rique Pantoja. Não me esqueço do dia em que ele morreu, justamente em um 13 de maio de 1988, em Amsterdan. He was a icon of his generation!

Nenhum comentário:

Postar um comentário