segunda-feira, 24 de junho de 2013

CAFÉS E BARES EM SÃO PAULO

O café "Santo Grão", na Oscar Freire, em SP, é um charme! Há nele, inclusive, um centro de pesquisas em café, no segundo andar do prédio. O cardápio é variado e repleto de cafés aromatizados, para quem aprecia. Débora Rocha e  Frederico Barreto, ambos naturais de Santa Cruz do Sul, agora vivendo em SP, chegaram mais cedo ao pub All Black, também na Oscar Freire, quase esquina com a Pamplona, na rua mais cara dos Jardins. Garantindo uma mesa para quatro, já abri os serviços com um pint de Guiness, neste irish pub caro e efervescente na cena paulistana. Um pouco mais tarde, apareceu o Leo Gonçalves com presentinhos para mim. De lambuja, ainda nos ofertou a récita de dois poemas de amor, de sua lavra. Levei seu último livro publicado ("Use o assento para flutuar", da Editora Patuá, de SP, 2013), comprado pela WEB, para que ele escrevesse uma dedicatória para mim: eis que um novo poema surge em poucas linhas escritas de próprio punho. Após às 23h, a banda da casa (a Monk) começou a tocar canções de bandas britânicas, especialmente, as expoentes do Indy Rock, como The Strokes, Franz Ferdinand e Artic Monkeys, que eu adoro! Ficamos lá até umas 2h de sábado e, depois, eu e o Leo caímos para o bas-fond da Augusta, claro! Na foto abaixo, Débora e Fred. A seguir, o poeta e tradutor mineiro, que vive em SP, Leo Gonçalves (ambas no All Black irish pub):



No sábado, às 14h30, eu e a Priscila von Dietrich - também natural de Santa Cruz do Sul, mas recentemente chegada de Hamburg, onde viveu durante três anos -, almoçamos juntas no café da Pinacoteca do Estado de SP. A seguir, uma fotinha minha e da Pri em um almoço ao ar livre, ao lado das árvores do Parque da Luz:
No sábado, encontrei-me com a atriz Alessandra Dörr, natural de Venâncio Aires, e seu namorado Cauã (de Santa Maria), violonista concertista, ela preparando-se para a seleção ao doutorado em Artes Dramáticas da USP; ele, para o Mestrado em Performance/Música da USP. Fomos os três, no sábado à noite, após o concerto e a ópera a que assisti, ao Lil Square, um barzinho muito maneiro na Alameda Lorena, nos Jardins, e ali ficamos bebendo e conversando, ao ar livre, com uma lua-cheia de cúmplice,  horas antes de eu retornar de imediato para o Sul. Que casal inteligente e simpático, meus novos amigos. Aí vai uma foto de registro da dupla de artistas:
Recomendo: All Black (Oscar Freire, 163 - Tel. 11.30887990)  Santo Grão Café (Oscar Freire, 413 - Tel. 11.3062.9294) Lil Square Bar (Alameda Lorena, 672 - Tel 11.25926664). Café da Pinacoteca de SP (Estação de Metrô Estação da Luz, ao lado do Parque da Luz). No próximo post, acima deste, comentarei a ópera de Benjamin Britten, "A volta do Parafuso" (The Turn of the Screw), a que assisti no sábado à noite, dia 22 de junho, no Theatro São Pedro de SP. Aguardem!

Nenhum comentário:

Postar um comentário